Notícias

Ver notícia

A concessionária Águas de Penha reforçou a estrutura de atendimento e operação para atender a população e os turistas na temporada de Verão 2019-2020. O plano de ação inclui um conjunto de medidas operacionais que buscam atenuar, de forma preventiva, os efeitos do aumento do consumo de água tratada nos meses mais quentes do ano. A solução definitiva para o problema de desabastecimento em algumas regiões de Penha na alta temporada – em especial entre o Natal e Ano Novo – é a construção do sistema produtor próprio de água.

Entre as ações desenvolvidas para a temporada estão a perfuração e ativação de cinco poços artesianos e a construção do novo reservatório de Penha, com capacidade para 2 milhões de litros de água. “A estrutura é uma das etapas da ação global da concessionária que visa realizar mudanças significativas no abastecimento e armazenamento de água em Penha”, destaca Fernanda Barreto, gestora operacional da Águas de Penha. Os poços ativados estão localizados nos bairros São Miguel (2), Praia Grande (1), Santa Lídia (1) e Armação (1).

Também estão sendo realizadas obras de melhorias no sistema de distribuição, incluindo a instalação de oito boosters e três quilômetros de reforço de rede. O booster é um equipamento que aumenta a pressão e vazão da água, especialmente em áreas altas. As obras também compreendem a impermeabilização e recuperação estrutural dos quatro reservatórios da cidade.

Setorização

Outra melhoria realizada para amenizar os efeitos da temporada de verão é a instalação de equipamentos de manobras que buscam promover que as residências sejam abastecidas sazonalmente em horários pré estabelecidos. Desta forma, os efeitos da falta de água para os imóveis que possuírem a reservação adequada serão menores. O volume reservado sugerido pela Águas de Penha para uso doméstico é de 1 mil litros para uma família de até 4 pessoas, por exemplo.

Sistema de abastecimento

 O projeto do futuro sistema de abastecimento próprio prevê a captação no Rio Luiz Alves. A estrutura contará com poço para bombas submersíveis, gradeamento, caixa de areia e uma estação de recalque de água bruta (ERAB). O novo sistema também contará com uma adutora com diâmetro de 500 milímetros e aproximadamente 22 quilômetros de extensão. A água bruta será levada à Estação de Tratamento de Água (ETA) com capacidade para tratar até 325 litros por segundo, a longo prazo. A ETA contará com dois reservatórios de 1 mil metros cúbicos, centro de desidratação de lodo e Estação de Recalque de Água Tratada (ERAT). A Águas de Penha aguarda apenas a definicão dos órgaos competentes para implementar a ETA.

Compartilhar:

Veja Também

Principais Dúvidas Saiba mais
Principais Dúvidas

Há algum projeto de revitalização sendo realizado no Rio Iriri e Gravatá? O Rio Iriri possuirá um ponto de lançamento de efluente tratado...

Contato Saiba mais
Contato

A Águas de Penha oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.

Sanear Penha Saiba mais
Sanear Penha

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.