Notícias

Ver notícia

Penha, no litoral norte de Santa Catarina, recebeu nesta quinta-feira (11 de janeiro) os módulos da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Gravatá, a primeira do processo de universalização da coleta e tratamento básico do município. A ETE representa um grande passo para as políticas ambientais da cidade, o que proporcionará, já a curto prazo, uma melhora na qualidade de vida da população atendida pela estação e um grande salto ambiental, que muda o patamar de Penha em saneamento básico.

A instalação dos módulos foi um grande desafio logístico, envolvendo um complexo sistema de guindastes para o manuseio dos equipamentos que integrarão a Estação de Tratamento de Esgoto. Reginalva Mureb, presidente da Águas de Penha, explica que o avanço na cobertura de esgotamento sanitário no município é um exemplo do compromisso da Águas Penha em contribuir para a saúde da população e o desenvolvimento econômico, social e turístico do município.

O Prefeito de Penha, Aquiles da Costa, destaca que a implantação do sistema de esgoto é um avanço histórico para a cidade. “A construção da ETE é um avanço sem precedentes. É qualidade de vida, é saúde, valorização imobiliária, balneabilidade, turismo. Estamos imensamente felizes e com a certeza de que a construção irá mudar a realidade do município e das pessoas que aqui vivem”, pontua.

O primeiro módulo da ETE terá capacidade para tratar 12 litros por segundo de esgoto e destaca-se pela tecnologia de alta eficiência no processo de tratamento. Também atenderá a rigorosos parâmetros ambientais, com o uso de uma tecnologia que alia alta eficiência de tratamento, inibe a geração de odor e otimiza o espaço físico.

A obra é um investimento da concessionária Águas de Penha, empresa controlada pela holding Aegea. Em Santa Catarina, a holding possui também as concessões das Águas de São Francisco do Sul, Águas de Camboriú e Águas de Bombinhas.

De acordo com o vereador Maurício Brockveld, a chegada dos módulos é mais uma conquista para a população de Penha e a realização de um sonho. “O primeiro passo para que a gente consiga levar o tratamento de esgoto para todos os bairros do município”.

Com a chegada dos módulos, as próximas etapas da obra da ETE são a instalação dos equipamentos hidromecânicos, sistema elétrico e conclusão das obras de construção civil.

Para atender o bairro Gravatá e a região da praia de São Miguel, além da Estação de Tratamento de Esgoto, a região terá 16,6 quilômetros de rede de coletora de esgoto; 1.444 metros de linhas de recalque; sete estações elevatórias e interligará 1.298 domicílios ao sistema. A previsão é de que até 2033, Penha tenha 90% de cobertura de tratamento de esgoto.

Compartilhar:

Veja Também

Sanear Penha Saiba mais
Sanear Penha

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

Contato Saiba mais
Contato

A Águas de Penha oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.

Treinamento de Encanadores Saiba mais
Treinamento de Encanadores

A premiação busca incentivar a realização de reportagens sobre a importância do saneamento.