Notícias

Ver notícia

A Águas de Penha promoveu na última quarta-feira, 31 de janeiro, a primeira edição do Afluentes presencial 2024 na Praia da Armação. O evento reuniu líderes comunitários e colaboradores da concessionária para discutir diferentes temas, entre eles o abastecimento futuro do município, principalmente em razão da chegada de novos empreendimentos imobiliários. O Afluentes é um projeto de iniciativa da concessionária Águas de Penha para levar informações à comunidade das ações da concessionária, ouvir reivindicações e esclarecer dúvidas.

De acordo com Arthur May, coordenador do Centro de Operações Integrada (COI) da Águas de Penha, a concessionária realiza estudos anuais para acompanhar o crescimento do consumo de água no município. Além disso, todo empreendimento imobiliário que é construído na cidade precisa passar pelo processo de viabilidade do abastecimento de água da concessionária.

Já Vilmar Pereira da Silva Junior, gerente de operações da Águas de Penha, destacou que, no momento, a oferta de água atende às necessidades do município. Ele destacou a oferta de água durante o período de maior consumo entre o final de dezembro e o começo de janeiro. Este ano, consumo de água em Penha, no litoral norte de Santa Catarina, cresceu 17,33% de 15 de dezembro de 2023 a 2 de janeiro de 2024, chegando a 240.371,51 metros cúbicos, considerando os volumes importados de Balneário Piçarras, Estação de Tratamento de Águas (ETA Penha) e poços artesianos.

No mesmo período da temporada passada, foram distribuídos 204.836,61 metros cúbicos. Se considerado só a ETA Penha, o aumento no período de maior consumo foi de 24,99%, saltando de 87.034.64 metros cúbicos na temporada anterior para 108.781.33 metros cúbicos na temporada atual.

A concessionária também está viabilizando uma nova captação no Rio Gravatá, que atenderá a demanda da população no futuro, além de já ter assumido operação do sistema de tratamento de esgoto do loteamento Flor de Lótus.  Ao mesmo tempo está investindo na implantação do sistema de coleta e tratamento de esgoto. A cidade já conta com cera de 12km de rede de esgoto que vai atender o bairro Gravatá e a região da praia de São Miguel. Já as lideranças comunitárias presentes no encontro destacaram a qualidade do abastecimento de água região no município nos últimos anos.

No final do evento, ficou definido que a Associação de Moradores da Praia da Armação encabeçará um movimento para criar um grupo com a participação de todos os presidentes e vice-presidentes das associações de moradores do município. O grupo será responsável por discutir demandas relacionadas ao saneamento. Alex Schwabe, responsável pelo programa Afluentes, destacou que a Águas de Penha sempre buscou se aproximar da comunidade e estar de portas abertas.

Compartilhar:

Veja Também

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.

Principais Dúvidas Saiba mais
Principais Dúvidas

Há algum projeto de revitalização sendo realizado no Rio Iriri e Gravatá? O Rio Iriri possuirá um ponto de lançamento de efluente tratado...

Notícias Saiba mais
Notícias

Confira as últimas notícias da Águas de Penha e saiba mais sobre abastecimento, obras, programas e projetos.

Sanear Penha Saiba mais
Sanear Penha