Notícias

Ver notícia

A coordenadora operacional da Águas de Penha, a engenheira química Fernanda Barreto de Oliveira Reis, recebeu da Câmara de Vereadores de Penha a moção de aplauso, de iniciativa dos vereadores Maurício Olívio Brockveld e Maurício da Costa, pelo excelente trabalho realizado no município. A moção foi aprovada por todos os vereadores presente na sessão de segunda-feira, dia 8 de fevereiro. A engenheira foi transferida para o Rio de Janeiro, onde continuará trabalhando na holding controladora da Águas de Penha.

No documento, os autores destacaram que, em sua função, Fernanda trabalhou com empenho e dedicação visando o bem-estar da população e não medindo esforços para a efetiva implantação da Estação de Tratamento de Água de Penha (ETA Penha), no bairro Santa Lídia. Com isso, contribuiu com a comunidade para amenizar o problema de falta de água durante a temporada de verão.

De acordo com o vereador Maurício da Costa, Fernanda não media esforços para atender as reivindicações da comunidade e realizou um excelente trabalho à frente da coordenação da Águas Penha. Maurício Costa também destacou o empenho para a reativação de poços artesianos perfurados, mas que não estavam operando no município. “Nada mais merecedor do que esta moção de aplauso da Câmara de Vereadores de Penha. É um reconhecimento da população ao trabalho realizado”, acrescentou.

A dedicação com que Fernanda trabalhou enquanto esteve na coordenação da concessionária também foi elogiada pelo vereador Adriano Souza. Ausente na sessão por problemas de saúde, o vereador Everaldo Dal Pozzo, o Italiano, também enalteceu o trabalho realizado pela coordenadora operacional da Águas de Penha. “Fernanda prestou um excelente serviço ao município e merece todo o nosso reconhecimento”, disse o vereador.

Sobre a ETA

 

Construída em tempo recorde, a Estação de Tratamento de Águas de Penha possibilitou ampliar a disponibilidade de água tratada em 70 litros por segundo nos dias de maior consumo. “A construção da estação foi uma alternativa encontrada pela concessionária Águas de Penha para fornecer mais água ao município, sem dispensar o fornecimento das captações dos rios do Peixe e Piçarras”, destaca o diretor executivo da Águas de Penha, Gabriel Buim.

De acordo com o engenheiro Rudner Sapla, coordenador de engenharia da concessionária e que implementou o projeto, o sistema capta água em uma lagoa e conta  com uma adutora de 5 quilômetros que leva a  água tratada até o reservatório no Mariscal, entregue pela Águas de Penha no final de 2019. “De construção metálica, a ETA conta com floculadores mecânicos, decantadores de alta taxa e filtros de areia e antracito (carvão mineral)”, completa Rudner.

Compartilhar:

Veja Também

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.

2° Prêmio Águas de Jornalismo Ambiental Saiba mais
2° Prêmio Águas de Jornalismo Ambiental

A premiação busca incentivar a realização de reportagens sobre a importância do saneamento.

Calendário Saiba mais
Calendário

Ação: Audiência Pública para apresentação do cronograma das obras de implantação do sistema de coleta e tratamento de esgoto na Câmara de...

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.